quarta-feira, 24 de outubro de 2018

Fábricas mortas, romance de Caetano Lagrasta

Fábricas mortas, de Caetano Lagrasta (Ed. Desconcertos, 2018)




“[...] você não aguentava mais; queria, a qualquer custo, escapar dali; sair de sua casa, daquela engrenagem de tristeza e ruínas de fábrica morta”.


Estamos no Brás, década de 40, a cidade de São Paulo; a rotina do bairro operário e suas transformações por décadas compõem a história de uma família e sua segregação social.

São diversos os narradores que nos levam pelos corredores da memória: Herculano, paciente da casa de loucos, o irmão farmacêutico, a cunhada e o sobrinho Alfredo... 

Com eles percorremos cenários de trens e seus carregadores de mala, o interior do estado. Colhemos dessas viagens a verdade sombria de seus dias: a convulsão política que estagnava sonhos e ceifava futuros ao terror de porões.

Em “Fábricas Mortas” os personagens estão em fuga. Nunca revelam a verdadeira face. E neste quebra-cabeça de memórias alteradas, as máscaras sufocam o pouco que lhes sobra de humanidade.


Coquetel de lançamento:
10 | 11 | 2018, sábado, das 13h às 16h
Café Colón, Rua Alagoas, 555, casa 2, em Higienópolis, São Paulo 

Pré-venda: http://desconcertoseditora.com.br/p-11124946-FABRICAS-MORTAS%2C-de-Caetano-Lagrasta 




Um comentário: