quarta-feira, 28 de fevereiro de 2018

Outros tempos





Oh! Jardineira porque estás tão triste
Mas o  que foi que te aconteceu
Foi a camélia que caiu do galho
Deu dois suspiros e depois morreu

Quanto riso, oh quanta alegria, mais de mil palhaços no salão etc

Não quero ser saudosista, mas peço licença a todos que me leem, que sejam benevolentes e me permitam recordar as marchinhas de meus carnavais de 1940, ou talvez antes, quando saíamos no “corso” - assim era chamado - e percorríamos com os nossos próprios carros e suas capotas arriadas, a nossa Avenida Paulista.

Geralmente, íamos todos, (eu, meus irmãos, pai e mãe) fantasiados. Mas o que eu sempre recordei e continuo recordando foi um carnaval em que meus irmãos estavam fantasiados de Pierrôs, e eu de Colombina! Mas pasmem, meus amigos, cada um de nós brincava com serpentinas, confetes coloridos e... lança perfume condicionada em belos tubos dourados de metal.

Era tudo usado como brincadeira: simples e saudável.

Percorríamos duas ou três vezes a linda Avenida Paulista e então terminava alegremente a nossa tarde carnavalesca.

Não posso deixar de mencionar o meu primeiro baile de carnaval, num hotel que ficava ao lado da nossa casa praticamente. Eu tinha 15 anos e ia fantasiada de “bailarina húngara”. Ao meu lado, meus quatro irmãos. Este baile de carnaval foi um marco na minha vida e que me deixou muito e muito feliz.

Enfim, chega de recordações que, na realidade, somente para mim trouxe alegria e felicidade. Apenas quis compartilhar esses belos momentos da minha vida, com os que me são caros.

Chega de saudosismo e vamos encarar o dia de hoje: belos carros alegóricos, homenageando artistas famosos que merecem o nosso tributos pelos seus conhecidos valores.  Sim, nosso carnaval é sofisticado, grandioso, belíssimo, mostrando como o povo se engrandece nas coisas sérias da vida; mas também na grande alegria que emana dos nossos corações em todo o nosso querido Brasil.

Terminou nosso carnaval, mas que tal continuar sentindo alegria?...

Sim, alegria por estarmos vivos e agradecidos por poder trabalhar, participando de todas as novidades que virão nesse 2018.

Obrigada meus amigos e família, pela paciência que tiveram, ao ler esse texto.

Beijos, Nida



Nenhum comentário:

Postar um comentário