quinta-feira, 30 de novembro de 2017

O dom de dialogar



Meus queridos amigos e amigas,


Não sei quando, onde, como e com quem eu falei, que me expos este conceito... Quando eu preciso de alguém ou de alguma coisa importante para o meu eu, faço meu pedido discretamente a alguém que ouça com atenção e possa me ajudar. Nem meu dou a oportunidade de outras alternativas.

Será que esta atitude definitiva é a melhor?

Após conversar comigo mesma, conclui que interessante é procurar a solução de determinados problemas por mim mesma, usando as minhas habilidades...

E como tornar isso possível?

Pesquisando em livros e revistas, e também – e isto é importante – tendo conversas proveitosas com algumas pessoas, cujas opiniões nos guiem nas dúvidas que temos. Assim nos sentimos mais seguros para expor nossas próprias opiniões.

Bom é saber que na minha longa existência pude contar com pessoas amigas, que comigo compartilharam da inteligência, bondade, altruísmo, cultura e fidelidade – a mais bela qualidade da alma. 

Compartilhar questionamentos é solucioná-los de forma inteligente.

Com aqueles que nos são caros, dividir os problemas é atitude que nos beneficia.

Obrigado, meus  queridos amigos e leitores!

Nida







Um comentário: