segunda-feira, 26 de setembro de 2016

A construção da primavera, de Adriana Aneli - impressões de Chris Herrmann



Segunda-feira de outono em Duisburgo. Chego à tarde do trabalho, cansada. Abro a caixa do correio e vejo um envelope pardo, cheio de selos... 'é do Brasil', pensei. E era! Da Adriana Aneli. Na pressa de abrir, quase rasgo tudo, que susto. Mas o susto bom vem depois: é o novo livro dela. E, de repente, é primavera nos meus olhos!

Diário das 4 Estações - A Construção da Primavera, de Adriana Aneli tem cheiro e gosto de poesia, mas é um diário...   A poesia já começa na edição leve, criativa e de grande beleza estética, trabalho esmerado da editora-artesã Lunna Guedes, da Scenarium Livros Artesanais.

Começo a folhear, pensando em voltar a ler em outro momento, com calma. Engano.  Quem começa a lê-lo não quer parar. Não, eu não paro, eu me agarro em todas as estações e paradas para suspirar...

Inverno de céu cinzento, chuva, mendigos, vendedores de bala (nesta passagem, entra um ciscão no meu olho!), ruas atropeladas. Sombras. Medo: um tigre branco - gostei do nome. Flores de inverno: "Uma adolescente fotografa a planta com admiração: inverno acinzentado, ainda assim sabe florir." Como não amar este inverno?

primavera começa com flores brancas, mas também com enxaqueca... calor intenso, eclosão de cigarras. E eu procurando meu cigarro sem largar a leitura! Pássaros famintos, mariposa gigante... ah, a borboleta que desenha a primavera também não faltou: "A bússola solar da monarca pulsa." E meus olhos também pulsam, famintos pela nova estação.

Verão vermelho. Campanha de doação de sangue em São Paulo. Desde seus 18 anos, Adriana doa sangue duas vezes por ano. Eu já sabia disso, mas seu diário me conta essa e outras lembranças - como a compra de um realejo (que, por coincidência, eu também comprei um aqui na Alemanha, só que para meu trabalho de musicoterapia com idosos) como se sua voz me abraçasse, assim, sem mais nem menos: "Começo a girar a pequena manivela, enquanto múltiplos pininhos colocados à mão fazem soltar, um a um, o som do fole, enchendo a sala de música".

Outono de sustos e histórias marcantes. Um frio estranho. Tragédias nas ruas. Reflexões do dia-a-dia marcado pela injustiça social. Lembranças do passado. Amigos que se vão. O tempo que insiste em passar. O pacto: "ele passa, eu me conformo."


Fiquei mais rica ao sorver as estações de poesia deste diário. Meus olhos sempre se lembrarão desta construção da primavera em minha pele, ainda que meu corpo se outone.

Chris Herrmann

domingo, 25 de setembro de 2016

Possibilidades e conquistas, por Nida del Guerra Ferioli


Estou vivendo os meus 20, 30 anos – as minhas possibilidades de vida são tantas! Eu me perco ao imaginá-las, a pensar o que eu quero e posso realizar com alegria, sabendo aproveitar meu esforço mental e físico. Isto então me proporciona mais incentivo para continuar trabalhando, estudando e sonhando com os próximos desafios que terei pela frente, conseguindo cada vez mais realizar, ainda que aos poucos, meus grandes desejos.

E assim... passam os anos. Enquanto precisamos vencer as batalhas, a vida – a vida preciosa que nos é dada por Deus – prossegue.

De repente já chegamos aos 80 anos... 90 anos! E continuamos à procura de objetivos, algo que propicie uma satisfação interior, o desejo imenso de realizar mais alguma coisa; algo que nos ajude a viver bem, sabendo que as possibilidades para isto são muitas... É só saber procurar.

Falo aos meus contemporâneos, mas falo também aos leitores de todas as idades: abram nas suas vidas um leque de possibilidades. Busquem aquilo que os faça felizes, sempre cientes de que o que você consegue com seu próprio esforço lhe dá forças para novas conquistas.

Sem luta e esforço a vida fica sem sabor; tempere-a com trabalho, amor e alegria.

Obrigada, meus leitores!

Nida

NIDA DEL GUERRA FERIOLI (95) é Conciliadora e Mediadora de Conflitos (formada em 2014); 

Professora de italiano; Autora do livro “Vivendo a Vida”. 


segunda-feira, 5 de setembro de 2016

As — muitas — estações da alma... por Lunna Guedes



[...]
“Há o perigo de um grito lindíssimo
quando andas assim comigo no invisível”

In: "Pena Capital", de Mário Cesariny




Depois de ler “a construção da primavera”, na companhia de um expresso ristretto... concluí que a vida é feita de pausas. Sim, eu já sabia disso... mas, na contramão da realidade, algumas coisas nos escapam.

Deixamos de olhar para o lado e perceber a cadeira vazia... o feixe de luz que desce sobre a mesa, junto à xícara em estado de abandono, com restos de nós... café! Usamos óculos para corrigir pequenos erros de visão... e acabamos por perder instantes inteiros, uma vida inteira.

A realidade não é fácil, admito... e, viver tanto tempo se alimentando da ilusão, acaba virando desculpa para o "não ver"... aquele sol da manhã a colorir a paisagem, caramelando as nossas sensações. O sinal fechado para as idas e vindas. A rua vazia com suas casas em pares...

Nos dias atuais, de tanto ler, acabo por não ler... apenas enxergo palavras a compor frases. Virou um gesto mecânico. Tropeço no ato do "ser melhor", sempre quase uma obsessão. Acuso a incapacidade de ler... e lamento ser refém de um desejo: a perfeição. Perder a poesia, não alcançar as metáforas.

Contudo, ao ler-te... me afastei de mim mesma e percebi, por um instante (breve-imenso, não sei...), que, quando um livro é bem escrito, a poesia acontece e interfere na pele, na alma... a partir dos olhos. Por isso, digo com algum prazer e imensa satisfação – que eu me perdi de todos os mapas que trago em mim.

Escrever, para mim, sempre foi respirar, e ler... perder o ar! Ler as linhas de Adriana Aneli minha autora em ordem-desordem, orientadas por estações próprias (do ano) da vida... me fez perceber o prazer de conjugar certos verbos, sem preocupações de técnica e didática apenas leitura, como da primeira vez em que me brindaram com um livro e, em estado de espanto-encantamento: devorei faminta um punhado de páginas...


Lunna Guedes 

Os livros da editora Scenarium são artesanais
e podem ser adquiridos através do site:https://scenariumlivrosartesanais.wordpress.com/