domingo, 21 de fevereiro de 2016

A inveja, por Nida Ferioli



Retrato de uma mulher transtornada pela inveja, de Théodore Géricault



“Não nego a mão a quem precisa,
Inveja é a raiva do pó contra quem o pisa.”

Paulo Vanzolini


Meus queridos leitores,

O que dizer desta palavra “inveja”?!

1) Desejo de possuir coisas alheias ou situações desejáveis que a você parecem impossíveis;

2) Tornar-se uma pessoa infeliz, por não possuir o que outras pessoas — conhecidas, amigas — tem?

Enfim, poderíamos definir esta “pequena e indesejável” palavra de diversas formas. Mas, o que importa realmente, é o que a inveja traz de mal, não só a quem a sente, mas principalmente à pessoa invejada.

Por que eu abordei hoje este tema, contrariando o meu estado de espírito sempre alegre e cheio de bom humor, e que procura enviar mensagens de alegria, otimismo e felicidade?... É porque hoje falo aos INVEJOSOS:

— Livrem-se deste pecado capital, o quanto antes! Convençam-se de que, para vocês serem felizes não é preciso ter o que os outros possuem, seja material ou espiritualmente.

FALO A VOCÊ, INVEJOSO!

Experimente, ao invés, buscar algo pelo seu esforço próprio, pelo seu trabalho, e por pouco que seja a conquista, você sentirá surpreendente satisfação, uma alegria que nunca antes havia imaginado.

Faça isto e tenho a certeza de que o seu coração transbordará de calma, de alegria, ao constatar que você é capaz, sozinho, de tornar real um sonho, um empreendimento todo seu.

Uma grande realização— ou pequena satisfação, que seja — mas própria, vinda do seu trabalho transformarão seu coração, antes empedernido pelos maus pensamentos, em alegria e vontade de viver, querendo não só o próprio bem, mas também o que é mais importante: que a felicidade e o bem estar sejam prerrogativas de todos que o cercam na vida.

Procure fazer os outros felizes, pois só assim você será feliz... É uma certeza. 

São os pensamentos de uma senhora próxima aos 95 anos.

Obrigada, meus queridos leitores. E até o próximo mês!
                                                                                                                                                                                                                                                                                            Nida









NIDA DEL GUERRA FERIOLI (94) é Conciliadora e Mediadora de Conflitos (formada em 2014); 
Professora de italiano; Autora do livro “Vivendo a Vida”. 

3 comentários:

  1. Tema atemporal que a Nida escreveu com muito carinho para o nosso blog do BAP. Obrigada, Nida. Na sua idade, não sei se teria esta força. Você é especial e nos enche de orgulho!

    ResponderExcluir
  2. Como sempre:NA MOSCA!
    Parabéns Nida, antecipado também o do aniversário (2/3), pois estaremos ausentes, conforme já justificado; o que não nos impede de ter INVEJA de quantos poderão privar de sua companhia e ... do belo goulash que se avizinha... Bjs. do Cae

    ResponderExcluir
  3. Lucidez e delicadeza que só uma pessoa feliz e realizada pode ter. Parabéns a Nida, pelo brilhante texto, e ao BAP, pela iniciativa. abs

    ResponderExcluir