sábado, 28 de novembro de 2015

SER ALEGRE



Estou um tanto preocupada com os meus amigos, conhecidos e familiares, que se deixam levar pelo desânimo, pelo conformismo que – eles creem – possa ser a única coisa a adquirir na terceira idade.

Imaginam-se no pior período de suas vidas, em que todas as dores físicas e morais se acentuam,  quando, na verdade, é o período em que podemos e devemos apelar à nossa criatividade e transformar pequenos momentos que nos aborrecem em algo gratificante.

Meus queridos, vamos reagir! Enfrentar tudo o que nos atinge, com coragem, procurando a força interior que nos faça pensar: “sou feliz, por chegar a esta etapa da vida”, seja aos 70, 80 ou 90 anos, ainda lúcidos e ativos, a poder sorrir para a vida ao acordar de manhã, contemplando o céu azul, sentir o calor do sol... respirar.

Repito, sorrir para a vida é procurar torna-la mais alegre, preenchendo o seu dia com coisas úteis. Bastam pequenos afazeres, cursos que nos atualizem, peças teatrais... Vamos ao cinema, frequentar espaços que nos façam crescer culturalmente. Basta isso e seremos vistos pelos mais jovens, atraindo seu interesse para esta nossa 3ª juventude.

E então, amigos e amigas, sejamos pessoas alegres, distribuindo sorrisos para aqueles que nos rodeiam.

Nesta alegria que irradiamos aos familiares, amigos e até desconhecidos é que está o segredo de viver a vida em sua plenitude, porque o sorriso ilumina a nós e ao nosso semelhante, presenteando-o com bom humor e uma dose de felicidade.

Hoje me despeço dos meus leitores, não só agradecendo a leitura do meu texto, mas agradecendo o grande sorriso que eu estou imaginando ver no seu belo semblante.


Nida


NIDA DEL GUERRA FERIOLI (94) é Conciliadora e Mediadora de Conflitos (formada em 2014); 
Professora de italiano; Autora do livro “Vivendo a Vida” 

e colaboradora muito especial do BAP

Um comentário:

  1. Nida, parabéns pela mensagem, bem que estamos a precisar de um chacoalhão de otimismo poético. Desta forma, e muitas outras, é que você viaja no tempo e granjeia amigos. Feliz sempre, e não se esqueça do cabrito de Natal. Beijos do Caetano

    ResponderExcluir