segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Se fosse apenas, por Rosa Ramos

Emocionante homenagem de Rosa Ramos ao BAP!!!
Obrigada, poeta, pela grande alegria!!!

Se fosse apenas

Se fosse apenas o vento
as folhas amarelas voando
soltas no ar de chumbo.
Se fosse apenas o pássaro
mudo, quedo, cinzento
a asa a bater no muro.
Se fosse apenas o homem
e sua sombra velando o sangue
mais denso agora no escuro.
Se fosse apenas um curvar-se
sem gemidos, sem lamentos
liberto de todo o jugo.
Se fosse apenas o tempo
relâmpago na superfície
do pensamento sem rumo.
Se fosse apenas o hálito
de alabastro das nuvens
soprando contra os túmulos.
Se apenas um só momento
bastasse ao túnel do esquecimento
mais fundo na noite insone.
Se apenas essa fome
de vida bastasse à vida
e esse anjo corcunda
Não nos curvasse a espinha
nem nos tombasse a fronte
à hora absoluta.
Se fosse apenas...

- Rosa Ramos


Um comentário: